Imprensa

Num país dominado por cantoras, poucas vozes masculinas encontram o chamado “grande mercado de música popular brasileira”. Isso me causa tristeza por saber de potentes intérpretes que deveriam causar maior repercussão nos ouvidos brasileiros.

Paulo Neto é uma nova voz que se levanta. Um menino que teve sua primeira escola nos trios elétricos de Pernambuco e já foi ganhador do valioso Prêmio de Música Brasileira em 2011, tem personalidade na garganta e mão firme no que escolhe para cantar. Depois de percorrer o Brasil testando repertórios e conquistando plateias atentas, ele chega ao seu primeiro disco com a categoria de um veterano e a força vital de um iniciante.

Paulo Neto sabe olhar para o nosso passado de glórias musicais com muita inteligência. Procurou por Sérgio Sampaio, Belchior, Odair José e Ataulfo Alves e ali encontrou um rosário de canções preciosas que compõem este seu álbum intitulado “Dois Animais na Selva Suja da Rua”, música quase desconhecida de Taiguara que abre os trabalhos desse disco com a coragem e a fúria necessárias a um novo intérprete.

Através do produtor Thiago Marques Luiz, fui apresentado a Paulo Neto, que de imediato me surpreendeu ao ser provocado, numa mesa de bar e totalmente à capela, a cantar um samba escondido de Noel Rosa chamado “Com Mulher Não Quero Mais Nada” com uma ironia afiada e afinação nas nuvens. Não resisti e no dia seguinte fomos para um estúdio viabilizar a gravação desse álbum praticamente gravado ao vivo em duas noites (eu juro!) cara a cara com todos os músicos.

“Dois Animais na Selva Suja da Rua” é um disco cheio de energia e competência. Meninos músicos muito jovens e cabeludos acompanham a voz de Paulo Neto com paixão e talento, fazendo dos arranjos desse álbum um caso à parte. Canções do passado renascem em pleno vigor, mostrando que nossa MPB precisa sim é de mais intérpretes e menos compositores. Nossa estrada deixou para trás um legado de canções fundamentais que precisam ser redescobertas pelo público.

Paulo Neto é um pescador de pérolas e dono de um cantar lindo. Falta você ouvir. Falta o Brasil conhecer. Questão de tempo.

DJ Zé Pedro
Maio 2012

PAULO NETO POR ELES

“Paulo Neto é um cantor que tem lágrima na voz!”
— Alcione (Cantora)

“Dois animais na selva suja da rua é um álbum para se ouvir com atenção, e várias vezes. Seu tesouro não está escondido, mas é apresentado de maneira tão natural que pode até passar despercebido.”
— Beto Feitosa (Crítico Musical)

“Tradição e modernidade se confundem na interpretação deste cantor de bela voz e timbre raro, com sensibilidade e expressão.”
— Magali Mussi (Cantora e Preparadora Vocal)

“Paulo Neto se revela um intérprete cuidadoso e um cantor que procura fugir de facilidades e clichês, põe sua voz a serviço da música e de seus autores e os ouvintes ganham com isso.” — Kiko Ferreira (Crítico Musical)

“Acompanhado de uma banda coesa, ele faz pop com pegada roqueira e acento soul setentista sem apelar para o comercial, embora seja “acessível”. Afinado, de timbre vocal lindo, estiloso sem afetação, criterioso na escolha do repertório, carismático, inteligente e fora de qualquer panela, Paulo Neto é a revelação vocal brasileira de 2012.” — Lauro Lisboa Garcia (Crítico Musical)

“Paulo Neto é um pescador de pérolas e dono de um cantar lindo. Falta você ouvir. Falta o Brasil conhecer. Questão de tempo.”
— DJ Zé Pedro (DJ e Produtor)

“É uma das melhores vozes de sua geração. Prefere à naturalidade do seu canto livre e brasileiro aos vícios e maneirismos que seus contemporâneos acharam de incorporar como se música brasileira fosse soul music americana. Ele canta música brasileira, sua praia, como se deve cantar música brasileira. E tudo ajuda. A cor de sua voz, o amor pelo ofício e a vontade de cantar. Paulo Neto tem muito o que mostrar, o tempo, seu aliado, certamente vai dizer isso.”
— Thiago Marques Luiz (Produtor Musical)

KIT IMPRENSA

O press kit é composto de algumas fotos de divulgação em alta resolução, além do release oficial. Para baixar é só clicar no link abaixo:

Baixar Press Kit